Descubra a terapia TENS

Aqui no blog da CVC Equipamentos Médicos nós já mostramos alguns usos, tipos e benefícios de tratamentos à base de eletro estímulos. Hoje, vamos abordar mais um deles – a terapia TENS.

O que é TENS?

TENS é sigla para transcutaneous electrical nerve stimulation – neuroestimulação elétrica transcutânea, em bom português – e serve para aliviar e controlar a dor, seja ela aguda ou crônica. Por meio de eletrodos colocados na região dolorida, é enviada uma corrente elétrica de baixa voltagem, com várias faixas de frequência disponíveis – uma para cada tipo de lesão. O fluxo gera calor, amenizando a rigidez e melhorando a mobilidade, além de aliviar imediatamente a dor. A aplicação é geralmente feita por cerca de 20 a 40 minutos.

Benefícios e vantagens da TENS

A TENS é utilizada para aliviar diversos tipos de dor: tendinite, lumbago, reumatismo, entorse, ciática, luxações e outros. Na fisioterapia, é usada para dor cervical, tendinite, nevralgia cervicobraquial, dor ciática, dor nas costas, dor na coluna, etc.

Uma das vantagens do TENS é que ele não vicia, ou seja, dá pra usar algumas vezes sem risco de dependência. Essa terapia também não apresenta efeitos colaterais conhecidos até o momento, o que ajuda a torná-la um dos tratamentos mais eficazes e recomendados pelos médicos.

Porém, a TENS somente reduz a dor; é importante consultar um médico para descobrir o que causa o problema e como tratá-lo. É importante um tratamento multidisciplinar de reabilitação, com várias terapias e exercícios de alongamento e cinesioterapia.

Começando o tratamento

Para começar a terapia TENS, é importante e necessário consultar um médico antes. Ele vai saber indicar e acompanhar o processo. Não é preciso ir a consultas para realizar o procedimento, pois eletroestimuladores portáteis dão conta do recado. Um deles, o Compex SP 8.0, tem um programa especial para a TENS.

Por meio da tecnologia MI (inteligência muscular), a intensidade é automaticamente diminuída quando estiver além do aceitável. O recurso se adapta à fisiologia do usuário, evitando sobrecarga ou novas lesões.

Pessoas com marca-passo devem evitar a TENS pelo risco da corrente elétrica interferir no funcionamento do equipamento.

Nunca dependa exclusivamente do TENS. Ele alivia a dor, mas não cura o que a causou. É um complemento às atividades de recuperação, nunca um tratamento por si só.

Lembre-se: a dor é ruim, mas é um sinal de alerta do corpo; no caso do TENS, mesmo com ela ausente o problema continua lá. Por isso, não force o corpo por não sentir dor. Mantenha a terapia e os cuidados!

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *